sexta-feira, 15 de julho de 2016

Dias e dias

Há dias em que me pego pensando pensando em mim pensando na vida pensando na minha forma de viver. Nesses dias a tristeza prevalece pois junto dela vem uma terrível racionalidade que me desce os pés ao chão me abre os olhos e me corta as asas. Há dias em que me pego imaginando imaginando um futuro imaginando a realização dos sonhos daqueles mais difíceis mais utópicos. Nesses dias a alegria invade pois junto dela vem uma fantástica esperança que me faz flutuar de olhos fechados voando livre pelo céu. A vida é assim dias e dias tristeza alegria racionalidade imaginação Me resta permanecer aqui sofrendo as tristezas de hoje e sorrindo as alegrias que virão.

Publicação

É com imensa alegria que compartilho com vocês a minha primeira publicação! Estou nessa coletânea com 10 poemas que já constavam aqui no Blog apenas renomeados pois optei por dar títulos em línguas africanas de modo a difundir um pouco mais dessa nossa cultura ancestral. Trata-se da 4ntologia da Confraria dos Poetas lançada em 30/06/16 em Juiz de Fora/MG e em São Paulo/SP em 08/07/16 onde 12 poetas de várias localidades desse país reuniram-se para compartilharem seus versos. Reavivada, reavivarei também este blog. Vida que segue! Ubuntu!

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Negro Diaspórico

Tiraram-me o chão Tiraram-me a família Tiraram-me o nome Tiraram-me os filhos Tiraram-me o sorriso Tiraram-me o brilho do olhar Tiraram-me tudo. Menos a mim mesmo, de mim Ninguém me tirou Menos a minha fé, menos a minha força Menos a minha resistência Menos as minhas raízes. Ledo engano DELES... Ledo? E comigo mesmo tudo ressurgiu Ressurgi mais forte Ressurgi mais intenso Ressurgi. E esse lugar que não era meu, agora é. E essa gente que não era minha, agora é. Meu sorriso outrora silenciado agora a todos contagia Meu olhar outrora ofuscado agora a todos fascina Meu conhecimento sempre explorado, roubado e desapropriado como sempre a todos auxilia E minha presença OS amedronta eternamente Porque todas minhas crenças me protegem nessa maldita travessia. [Jussara Alves]

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Ubuntu

Ubuntu ( Jussara Alves ) Unindo nossas alegrias e tristezas Brincamos com as mãos dadas de viver Uma certeza é que nada nem ninguém Nos privará do verdadeiro prazer Tanta gente chorando, iludida Unica forma é se unir para não sofrer

Tumbeiro

Tumbeiro ( Jussara Alves ) Trago em mim a alma esquecida Ungida pelo mar, negro mar Mais que solidão, trago a lembrança Banhada pela dor de aqui chegar Eis-me aqui, oh Terra Maldita Iluminada pelo sol que vem de lá Roubaste-me tudo, exceto a certeza Orgulho e saudade do meu Lugar

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Banzo A vida é uma sucessão de acontecimentos; Lamentos. Arte de permear entre os bons e os maus; Momentos. Agir conforme a razão e a emoção; Vivências. Arcar com o peso das atitudes e silêncios; Consequências. Transitar entre o aceitável e o desejável; Prisão. Ceder aos apelos da sociedade em que se vive; Assimilação. Resistir aos seus instintos mais profundos; Dor. Chorar as lágrimas de toda sua geração; Dissabor. Brado eterno ecoando em nosso sentir, olhar e falar; Resistência que nos mata devagar... Jussara Alves

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Férias

Enfim chegaram as férias... Hora de trabalhar a inspiração novamente! Até breve!

domingo, 27 de novembro de 2011

Bom Dia

Mensagem da Semana


A alegria não está no lugar a chegar mas sim no caminho a se trilhar. A vida é mesmo assim, alegria hoje, tristeza amanhã... viva o momento, torne-o único e faça-o inesquecível.

Meu Presente




JUSSARA RARA OLHAR DE ODARA
por que que agora
em Juiz de Fora uma donzela comum como aquela
SEM SER IMORTAL
E TRISTE NAS LETRAS
QUE LETRAS SENSÍVEIS, DE FORMAS INCRIVEIS
QUE FALA DA VIDA COMO SE LÊ UM LIVRO
JUSSARA TAO RARA
MULHER DE ODARA
OLHAR DE CARINHO CABELO DE ODARA
QUE AVE SUBLIME QUE VOA NO CHÃO
PRETENDO ESCREVER A MINHA CANÇÃO
SEM MUSICA OU LETRA SEM COR E SEM DOR
MAS QUERO CHegar no seio do amor
que brota no chão do seu coração

27/11/2011
seu fã Paulo

Soneto da Madrugada

Chuva fina lá fora
noite escura
sozinha
sombria

Aqui dentro sentimento
dor, lamento
você
em meu pensamento

Chegou de repente
sem aviso
sem convite
avassalador

Me pegou pela mão
guiou
descobriu
e me revelou.



(((((soneto em homenagem à você Paulo Jorge nesta madrugada chuvosa)))))

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Nº 1



uma flor orvalhada em lágrimas
um céu nublado, sombrio
um vagão de trem fora dos trilhos
um grito de socorro no vazio

seus olhos me guiavam
pelas veredas dessa vida
que somente tinha sentido
por não haver despedida

não sei por onde começar
recomeçar... desisto... insisto
até quando serei assim?

somente eu com você
em você e por você
ausente em mim.

domingo, 10 de julho de 2011

Silêncio


Peço desculpas aos meus amigos seguidores pela ausência no blog.

Esta é minha foto (cansada e abatida rsrs) e esta rosa é pra vocês!

Terminei este final de semana a pós graduação (graças a Deus) que vinha sugando boa parte das minhas energias, a parte restante era sugada pelas escolas que trabalho e pela minha filhinha Paola.

Agora acredito que conseguirei retomar minhas postagens pouco a pouco e principalmente, ler a de vocês.

Afinal este cantinho continua sendo a minha cascata de emoções...

Beijinhos!!!!!

sábado, 1 de janeiro de 2011

Feliz Ano Novo



[Foto da Exposição: Mostra Professor Também Faz Arte promovida pela Secretaria de Educação de Juiz de Fora/MG em Out/2010 onde expus alguns dos sonetos que estão presentes aqui no Blog Emoções - já é meu segundo ano expondo na Mostra ]

1º de Janeiro de 2011

Amanhece um novo ano e com ele as velhas expectativas
De coração desejo que esta nova oportunidade não escorra por entre nossos dedos
Que a ânsia de viver intensamente não nos cegue e permita agirmos conscientemente
Na eterna busca por dias melhores...
Passei alguns meses sem postar minhas composições não por falta de vontade
Faltou-me a motivação inicial pela qual elas foram feitas
Contudo aprendi que nada é para sempre se não for permanentemente renovado
E como a chama, o amor também pode inflamar-se ou extinguir-se
Não deixe nada que você ame extinguir-se
Velhos amores, novos amores, vêm e vão
Tentemos preservar o que realmente é eterno em nós... [vamos descobrir juntos]...

sábado, 3 de julho de 2010

Quebranto




às vezes sou o policial que me suspeito
me peço documentos
e mesmo de posse deles
me prendo
e me dou porrada

às vezes sou o porteiro
não me deixando entrar em mim mesmo
a não ser
pela porta de serviço

às vezes sou o meu próprio delito
o corpo de jurados
a punição que vem com o veredicto

às vezes sou o amor que me viro o rosto
o quebranto
o encosto
a solidão primitiva
que me envolvo com o vazio

às vezes as migalhas do que sonhei e não comi
outras o bem-te-vi com olhos vidrados
trinando tristezas

um dia fui abolição que me lancei de supetão no espanto
depois um imperador deposto
a república de conchavos no coração
e em seguida uma constituição
que me promulgo a cada instante

também a violência dum impulso
que me ponho do avesso
com acessos de cal e gesso
chego a ser

às vezes faço questão de não me ver
e entupido com a visão deles
sinto-me a miséria concebida como um eterno começo

fecho-me o cerco
sendo o gesto que me nego
a pinga que me bebo e me embebedo
o dedo que me aponto
e denuncio
o ponto que me entrego

às vezes...


[ http://ricardoriso.blogspot.com/2009/10/cuti-quebranto.html ]
CUTI. Quebranto. In: Negroesia. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2007. pp.53-54.

sábado, 26 de junho de 2010

Era Uma Vez (Soneto)






Era uma vez uma menina
Uma vez era mulher
Sempre receosa da vida
Sabendo bem o que quer.

Era uma vez uma menina
Uma vez era mulher
Lutando pra nesta lida
Vencer o que a ela vier.

Era uma vez uma menina
Uma vez era mulher
Invisível aos olhos teus.

Era uma vez uma menina
Uma vez era mulher
Sofrida como um Adeus.



domingo, 11 de abril de 2010

segunda-feira, 22 de março de 2010

"SeM TítulO"


Tão lindo
Romântico
e triste.
Tão frágil que
Facilmente
é apagado pelas ondas...

21 de Março - Dia Internacional contra Discriminação Racial



21/03 Dia Internacional Contra Discrimonação Racial - Shaperville não foi em Vão



UM DIA PARA LEMBRAR. UMA INFÂMIA PARA ESQUECER>

De um protesto legítimo nasceu o masssacre de Shaperville, dia que entrou para a história como um dos mais vergonhosos da humanidade

No dia 21 de março de 1960, na cidade de Joannesburgo, capital da África do Sul, 20 mil negros protestavam contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação especificando os locais por onde eles podiam circular. No bairro de Shaperville, os manifestantes se depararam com tropas do exército. Mesmo sendo uma manifestação pacífica, o exército atirou sobre a multidão, matando 69 pessoas e ferindo outras 186. Esta ação ficou conhecida como o Massacre de Shaperville. Em memória à tragédia, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 21 de março como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial.

O Artigo I da Declaração das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial diz o seguinte: "Discriminação Racial significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública".

Segundo o ex-secretário geral da ONU, KofiAnnan, "desde os insultos nas escolas até as decisões de contratação ou demissão no local de trabalho, desde a cobertura seletiva dos crimes pelos meios de comunicação social ou a polícia, até as desigualdades na prestação de serviços públicos, o tratamento injusto de grupos étnicos ou raciais não só é comum nas nossas sociedades como é, frequentemente, aceito passivamente. É inegável que este tipo de racismo cotidiano subsiste. Mas é escandaloso que ninguém o conteste".

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD - registrou em seu relatório anual sobre a discriminação racial no país que, para conseguir romper o preconceito racial, o movimento negro brasileiro precisa criar alianças e falar para todo o país, inclusive para os brancos. "Essa é a única maneira de mudar uma mentalidade forjada durante quase cinco séculos de discriminação".

"O tratamento injusto de grupos étnicos não é só comum como é aceito passivamente. É inegável que este tipo de racismo cotidiano subsiste. Mas é escandaloso que ninguém o conteste"


Fonte: http://racabrasil.uol.com.br/cultura-gente/130/artigo127852-1.asp

domingo, 21 de março de 2010

Pós Graduação em História e Cultura Afro-Brasileira e Africana - UFJF


É com muita alegria e entusiasmo que venho partilhar com meus amigos a minha felicidade em ter iniciado mais um grande projeto em minha vida.

Fui selecionada para um dos cursos de Pós Graduação de mais respondabilidade social do momento na Universidade Federal de Juiz de Fora. A primeira turma da Especialização em História e Cultura Afro-Brasileira e Africana: Educação para as Relações Étnicos-Raciais.

Conto com as orações de vocês para que tudo transcorra bem nessa minha nova jornada!

Beijos Carinhosos!!!!!

domingo, 28 de fevereiro de 2010

DevaneioS (soneto)



Ai o amor
Esse estado inebriante do ser
Esse sentimento que invade com furor
Essa cor que anoitece o amanhecer

Ai o amor
Que me confunde e desnorteia
Que me congela em teu calor
Que me apaga e me incendeia

Queria viver sem amor
Pra experimentar a vida sem dor
Se mais racional alguém me abraçaria

Morte à esse tal amor
Que de tão incerto só traz dissabor
Que torna sempre real o que é utopia


sábado, 21 de novembro de 2009

Por Uma Flor (soneto)




Por um tempo me escondi
Ausentei-me da vida
Fechei os olhos para o mundo
Tornei-me esquecida

Refugiada em meus pensamentos
Reescrevendo meu enredo
Engolindo sentimentos
Meu coração um alvoredo

Na primavera não desabrochei
Permaneci em meu botão
Refletindo minha condição

Mas é chegado o verão
e com ele o calor da esperança
reaqueceu meu coração.

Rompendo o Silêncio


Estou de volta meus amores com novo visual e muitas idéias na cabeça!

Vencendo a Depressão com Luar, Poesia e Sentimento...

Beijo Grande a Todos que Gostam dos meus humildes improvisos!!!!!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Ruínas

Não Se Ama Sozinho
Não Se Luta Sozinho
Sonho, sonhe e deixe sonhar
Não Destrua os sonhos alheios
Não Alicerce Sua Felicidade
nas ruínas da tristeza de alguém
Acredite em Milagres
Acredite em Anjos
Acredite em Você
O preço que pagamos pelo amor
é amar
E a recompensa qual será?